Uma força às ideias inovadoras

6 de outubro de 2014

forcaasideiasÉ vasto, sem dúvida, o espectro das motivações humanas para inventar soluções inovadoras para velhos e novos problemas técnicos. Elas podem ser tanto condição sine qua para o vínculo que se quer manter com determinado ambiente – por exemplo, o dos grupos de pesquisa em instituições científicas ou empresas — quanto expressão do desejo de se obter reconhecimento social, recompensa monetária, ou de generosamente contribuir para uma melhor qualidade de vida de entes queridos. Pode-se listar uma longa série de outros motivos, certamente. Mas o fato é que, inteligentemente estimuladas por quem pode recompensá-las em alguma medida, as ideias inovadoras aparecem.

Essa era apenas uma das constatações possíveis na cerimônia altíssimo astral de premiação do Concurso Ideias Inovadoras 2013, no salão Orquídea do Hotel Fiesta, em Salvador, na tarde de 10 de junho passado (ver http://www.fapesb.ba.gov.br/?p=15886). Entre os aplausos e gritos entusiasmados dos grupos de torcedores ao anúncio de cada vencedor, dava para concluir que, se Rafael Ferreira Lopes, da Universidade Federal da Bahia (UFBA), o primeiro colocado na categoria de pós-graduandos com seu “sistema de baixo custo de visualização de vasos sanguíneos superficiais”, fora altamente estimulado pelo próprio ambiente da unidade em que faz sua pós-graduação, outra fora a motivação do vencedor do primeiro e segundo lugares na categoria inventores independentes.

Microempresário e técnico em eletrônica, Antonio José Arruda da Fonseca, desenvolveu o “retroalimentador solar para ambiente movido a energia solar” e o “rastreador solar para placa fotovoltaica autoalimentado” para aumentar o conforto da esposa que se encontrava gravemente doente e presa à cama – as inovações foram atos de amor, neste caso.

Já para Hugo Leonardo Dourado, a grande motivação para a ideia inovadora que conquistou o primeiro lugar na categoria graduados independentes foi o desafio do crescimento de seu próprio negócio. Ele é o proprietário da CouroClub, empresa instalada no Parque Tecnológico da Bahia, e deste posto de trabalho criou o “Transback; transporte motorizado portátil”,  um aparelho embutido em uma mochila que permite ao usuário levar de carro, ônibus ou metrô o seu próprio meio de transporte para pequenas distâncias (ver www.secti.ba.gov.br/noticias/concurso-ideias-inovadoras-2013-empresa-do-parque-vence-categoria-graduados-independentes).

Promovido pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb), dirigida por Roberto Paulo Lopes, o Concurso Ideias Inovadoras prevê premiações em seis categorias: estudantes de ensino médio ou de ensino profissional técnico nível médio; graduandos; pós-graduandos lato sensu e stricto sensu; pesquisadores; graduados independentes e inventores independentes. A cerimônia de premiação foi bem prestigiada, e a presença do governador Jacques Wagner, de secretários de estado, de reitores das universidades baianas, de dirigentes de instituições empresariais e do presidente da Academia de Ciências da Bahia, o ex-governador Roberto Santos, dá uma medida do peso que o concurso vem conquistando como um símbolo do esforço pela criação de um ambiente favorável na Bahia ao desenvolvimento científico e tecnológico do estado. Em tempo: o edital do Concurso Ideias Inovadoras 2014, o sétimo, foi lançado na mesma cerimônia em que foram anunciados os vencedores de 2013.

Deixe uma resposta