Pesquisa em células-tronco

Aportes são bem vindos, mas é melhor não depender deles

14 de janeiro de 2015

celtronco_reuniao

Recursos novos do orçamento federal de 2015 para as pesquisas com células-tronco coordenadas pelo professor Gildasio Daltro, no Hospital das Clínicas da UFBA, serão, é claro, muito bem vindos. Mas essas pesquisas, voltadas ao tratamento celular de sequelas de trauma ósseo, anemia falciforme e outras doenças hematológicas, não ficarão à espera dessas verbas para seguirem adiante. “Tocaremos em frente com os esforços do próprio hospital”, disse o professor Daltro, que está à frente desses estudos na Bahia desde 2004. Ele referia-se a notícia dada pelo senador Walter Pinheiro, na terça feira, 13, em visita à reitoria da UFBA, quando anunciou que, graças a emenda que apresentou ao orçamento da União de 2015, a UFBA receberá um aporte de R$700 mil para as pesquisas com células-tronco (ver www.ufba.br/noticias/pesquisa-com-células-tronco-na-bahia-terá-aporte-de-r-700-mil-0). Pinheiro foi recebido pelo reitor da João Carlos Salles e pelo vice-reitor Paulo Miguez.

“A expectativa é de que o recurso chegue em algum momento de 2015. Mas há os contingenciamentos do orçamento e, às vezes, esse dinheiro não chega. Não podemos ficar na dependência disso, precisamos prosseguir”, comentou Gildasio Daltro.

Deixe uma resposta