Osvaldo Barreto fala sobre projeto ‘Educar para Transformar’ em palestra na Fapesb

Evento, organizado pela Academia de Ciências da Bahia, vai debater iniciativas como o programa Ciência na Escola, que busca promover a educação científica nos estabelecimentos de ensino do estado

11 de julho de 2015
© Foto: Secom/BA | Carol GarciaOSVALDO1

O secretário de Educação da Bahia, Osvaldo Barreto Filho, fala sobre ‘Pacto pela Educação’

“Educar para Transformar – um Pacto pela Educação” é o tema da palestra que o secretário de Educação, Osvaldo Barreto Filho, vai apresentar, na próxima quarta-feira (15/07), às 9 horas, na sede da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb). O evento, que é gratuito e organizado pela Academia de Ciências da Bahia (ACB), visa discutir iniciativas como o projeto Ciência nas Escolas, além da criação e dinâmica de ambientes virtuais que promovam a convergência de sistemas e conteúdos educacionais. A conferência será mediada pelo ex-governador e presidente da ACB, Roberto Figueira Santos. Maiores informações podem ser obtidas por meio dos telefones (71) 3116-7654 e (71) 8672-2370.

O ‘Pacto pela Educação’, lançado em março deste ano, norteia as diretrizes da educação na Bahia na gestão do governador Rui Costa. O programa abarca cinco preocupações básicas: a colaboração entre estado e municípios, o fortalecimento da educação básica, da educação profissional, a parcerias com escolas, além da integração entre famílias e instituições de ensino.

Um dos principais eixos do projeto está focado nos seguinte pontos: formação continuada de professores e coordenadores, produção e distribuição de livros didáticos e de livros de literatura infantil de autores baianos, assessoramento técnico e transferência de tecnologia, dentre outros.

O programa também visa mediar o envolvimento de empresários, instituições públicas e privadas, universidades e outras organizações sociais, a exemplo de sindicatos. Esta interação pretende permitir que todos os envolvidos contribuam para um melhor rendimento dos já matriculados, além de garantir o acesso universal à educação de qualidade e aumentar os indicadores de desempenho escolar.

 

 

* Com informações da Academia de Ciências da Bahia e Secom/BA

Deixe uma resposta