Fé, ciência e mudanças climáticas

28 de julho de 2015 -
© Mr Prasanna Welangoda/WikimediaPapa Francisco

Papa Francisco: necessidade de mudar estilos de vida

O papa Francisco divulgou no dia 18 de junho uma encíclica dedicada ao meio ambiente. O texto do líder católico, intitulado “Laudato si, sobre o cuidado da casa comum”, faz um diagnóstico sobre o perigo das mudanças climáticas e exorta os indivíduos a mudar o estilo de vida para enfrentar o problema. “A humanidade é chamada a tomar consciência da necessidade de mudanças de estilos de vida, de produção e de consumo, para combater este aquecimento ou, pelo menos, as causas humanas que o produzem ou acentuam”, escreveu. Num movimento que aproxima fé e ciência, o papa Francisco recorreu ao diagnóstico dos cientistas para lidar com o desafio. “Existe um consenso científico muito consistente que indica que estamos diante de um preocupante aquecimento do sistema climático”, disse. “As mudanças climáticas são um problema global, com graves implicações ambientais, sociais, econômicas, distributivas e políticas, e constituem o principal desafio da humanidade”, acrescentou. Para
Christiana Figueres, chefe do Secretariado das Nações Unidas para Mudanças Climáticas, a encíclica é um estímulo para que governos cheguem a um acordo na 21ª Conferência do Clima em Paris, no fim do ano. “A encíclica terá um impacto forte. Nenhum papa havia tomado partido dessa forma”, afirmou.

Deixe uma resposta