Mais pesquisa no Nordeste

27 de julho de 2015 -

O desempenho da região Nordeste foi um dos destaques do 10º Censo do Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil, divulgado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Enquanto em 2004 os estados nordestinos abrigavam 14,2% dos grupos de pesquisa do país, em 2014 o quinhão elevou-se para 20,4%, quase o mesmo patamar da região Sul (22,4%). Na Bahia, o número de grupos em atividade saltou de 728 em 2004 para 1.763 em 2014. O avanço foi de 142%, bem acima dos 82% registrados nos números nacionais. Os campos do conhecimento com maior aumento de grupos no estado foram as ciências humanas e as ciências sociais aplicadas (ver quadro). O Censo registrou um aumento na participação de mulheres no comando de grupos de pesquisa no Brasil – elas eram 42% dos líderes em 2004 e passaram para 46% em 2014. No total de pesquisadores dos grupos, homens e mulheres ocupam espaços idênticos – 50% para cada gênero.

O Censo 2014 dos Grupos de Pesquisa

Deixe uma resposta