Tempo e imagens de Viga Gordilho

27 de julho de 2015 -
Tempo Gerúndio - Outros Olhares - Bahiaciência - Edição 4

série: “Tempo gerúndio”, 7 módulos: fotografia, pintura, fibras, conchas, ouro, prata e cobre, 20 cm x 14 cm, 2014

Memória IV, livro da Academia de Ciências da Bahia (ACB) que documenta as atividades de divulgação científica da instituição em 2014, em especial as palestras de acadêmicos por ela promovidas, teve lançamento em 9 de junho, na Sala dos Conselhos da reitoria da Universidade Federal da Bahia (UFBA). À frente do evento estava o presidente da academia, o ex-governador Roberto Santos.

O volume denso, 214 páginas, com jeitão de obra técnica, de repente surpreende, corta expectativas certas, abre uma porta inesperada para o encanto, movida pela artista plástica Viga Gordilho. Que trabalho estético é este que instaura uma atmosfera tão onírica a entrecortar de tempos em tempos o discurso técnico e científico?

Ouçamos Viga em seu “Tempo gerúndio” (página 8): “Caminhando, compartilhando, fotografando, pintando, incrustando… compartilho arte e natureza em um tempo gerúndio, visando potencializar as peculiaridades da paisagem de cada lugar que transito em cidades ribeirinhas.”

E ainda um pouco: “Nessa caminhada, venho capturando paisagens e recolhendo fragmentos para eternizá-los com banho de ouro, prata ou cobre em outro tempo/espaço, frágil e precioso. São como pistas plurais que indiciam pontos de deslocamentos ou entrelaçamentos paisagísticos, podendo semear reflexões sobre o desmatamento gradativo das nossas florestas”.

A melhor forma para obter o livro, tomar contato com o trabalho contínuo da ACB e uma amostra do trabalho de Viga Gordilho é pedi-lo à instituição.

Deixe uma resposta