Gregório de Mattos e Guerra, nosso “boca do inferno”

28 de agosto de 2014 -

A obra de Gregório de Mattos e Guerra (1636-1695), o “Boca do Inferno”, poeta baiano, filho de portugueses, tornou-se conhecida graças, em grande parte, ao trabalho de copistas anônimos que os perenizaram em códices apócrifos, no século XVIII. Enquanto ele viveu, no século XVII, seus poemas satíricos circularam pregados às escondidas por anônimos nas paredes de prédios públicos em Salvador. … Leia mais